segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

Hipatia de Alexandria


Grega (370 – 415) estudou na Academia de Alexandria, onde devorava conhecimento: Matemática, Astronomia, Filosofia, religião, poesia e artes…


No tocante à religião, procurou e obteve informações sobre todos os principais sistemas religiosos de seu tempo, tendo sempre o cuidado de não permitir que essas crenças limitassem ou deturpassem a sua busca de conhecimento.


Sabemos também que desenvolveu estudos sobre a Álgebra de Diofanto, tendo escrito um tratado sobre o assunto, além de comentários sobre os matemáticos clássicos, incluindo Ptolomeu.


Em parceria com o seu pai, escreveu um tratado sobre Euclides.


Ficou famosa por ser uma grande solucionadora de problemas. Matemáticos confusos com algum problema em especial escreviam-lhe a pedir uma solução. E ela raramente os desapontava. Obcecada pelo processo de demonstração lógica, quando lhe perguntavam porque jamais se casara, respondia que já era casada com a verdade.


Por ensinar que o Universo era regido por leis matemáticas, Hipatia foi considerada herética, passando a ser vigiada pelos chefes cristãos.


Por algum tempo, a admiração de Orestes (que fora seu aluno) protegeu-a. Mas quando, em 412, Cirilo se tornou Patriarca de Alexandria, a sua sorte foi selada. Acredita-se que tenha sido o principal responsável pela morte de Hipatia, ainda que não haja nenhuma prova inequívoca disso.

Está em preparação um filme baseado na vida de Hipatia, a chamar-se Agora de Alejandro Aménabar (realizador de Mar adentro).
Estou ansiosa pela sua saída, promete ser muitíssimo interessante!