quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

O guardião do mosteiro



Olá, para começar o ano decidi, colocar como post "o guardião do mosteiro", recebido da minha amiga São, pois a mensagem nele contida parece-me muito inspiradora para um começo de ano em que é muito comum criar planos e expectativas para o futuro com novas atitudes, novas posturas, novo trabalho, novos projetos, nova dieta, mais qualidade de vida, etc. Porém, na maioria das vezes, estes não se cumprem. Por isso, a história de hoje serve como uma mensagem de inicio de ano. Com ela, espero incentivar todos a construir um 2010 mais próspero e feliz.


Certo dia, num mosteiro Zen, com a morte do guardião, foi preciso encontrar um substituto. O mestre (monge superior) convocou, então, todos os discípulos para descobrir quem seria o novo sentinela.


O mestre, com muita tranquilidade, falou:
- Assumirá o posto o monge que conseguir resolver primeiro o problema que eu vou apresentar.


Então ele colocou uma mesinha magnífica no centro da enorme sala em que estavam reunidos e, em cima dela, pôs um vaso de porcelana muito raro, que pertenceu a vários patriarcas anteriores. Uma jóia valiosa. Colocou ainda dentro do vaso uma flor de extraordinária beleza aenfeitá-lo.



E disse apenas:
-Aqui está o problema!


Todos ficaram olhando a cena:

O vaso belíssimo, de valor inestimável, com a maravilhosa flor ao centro!

O que representaria? O que fazer? Qual o enigma?


Nesse instante, um dos discípulos sacou a espada, olhou o Mestre, os companheiros, dirigiu-se ao centro da sala onde estava o vaso e com um só golpe destruiu tudo.


Tão logo o discípulo retornou a seu lugar, o Mestre disse:
Você é o novo Guardião.

Não importa que o problema seja algo que você considere belo e valioso. Se causar danos, se for um problema, precisa ser eliminado.

Um problema é um problema, mesmo que se trate de uma mulher sensacional, um homem maravilhoso ou um grande amor que se acabou.

Por mais lindo que seja ou tenha sido, se não existir mais sentido para ele em sua vida, deve ser suprimido.


Muitas pessoas carregam a vida inteira o peso de coisas que foram importantes no passado, mas que hoje somente ocupam espaço. Ocupam um lugar indispensável para criar a vida.

Há um ditado que diz:
Para você beber vinho numa taça cheia de chá, é necessário primeiro jogar fora o chá para, então, beber o vinho.


Ou seja, para aprender o novo, é essencial estar com a mente limpa, desocupada para receber novos conceitos.

Limpe a sua vida, comece pelas gavetas, armários até chegar aos sentimentos do passado que não fazem mais sentido estar ocupando espaço na sua mente. Vai ficar mais fácil ser feliz.

(autor desconhecido)

3 comentários:

Lumenamena disse...

Querida Amiga,

"Muitas pessoas carregam a vida inteira o peso de coisas que foram importantes no passado, mas que hoje somente ocupam espaço. Ocupam um lugar indispensável para criar a vida."

É isso aí!
É sempre bom desapegar um pouco o nosso passado, não menciono só de coisas más, mas também das boas, que às vezes teimamos em guardar, sempre na esperança de que voltem.
Acabamos por viver pensando nelas e não conseguimos avançar noutras formas de pensar.

Um Grande Abraço,
Lumena

Florentino disse...

amiga tudo de bom prati,que Deus cuide de ti.

Seminha disse...

Querida amiga virtual. Esta mensagem veio em um momento muito importante, para mim e para uma pessoa que estava passando por um momento muito delicado. Obrigada minha querida, que o Pai maior te cubra com suas bençãos de amor e de luz. Um fim de semana iluminado pra ti!!!